A Jornada do Café

cafeO fruto "café" é produzido pelo cafeeiro, uma planta que demora quatro anos para dar a sua primeira colheita produtiva. É da família Rubiaceae, que tem mais de 6 mil espécies, a maioria delas arbustos tropicais. Por isso, eles se desenvolvem melhor entre os Trópicos de Câncer e de Capricórnio.

A muda do café nasce com um grão na ponta de um comprido caule. Depois de alguns dias saem deste grão duas folhas, que quando um pouco maiores parecem orelhas de tigre. Essas mudas são transferidas para o solo após seis meses. Com o passar dos anos, o cafeeiro se desenvolve e dá os frutos, que enfrentam um longo processo até se transformarem na bebida que chega fumegante e cheia de aroma aos apaixonados por café.

 


imagem cafe1. Florada do café Ocorre quatro vezes ao ano, entre agosto e novembro.

2. Chumbinho É o primeiro estágio do fruto: pequenas bolinhas verdes.

3. Verde Grão imaturo com tamanho maior que o chumbinho, mas ainda na cor verde.

4. Cereja Grão maduro na cor vermelha ou amarela, dependendo da variedade. Pronto para colher.

5. Colheita Manual Por derriça: quando todos os frutos são retirados de uma só vez do galho. Seletiva: quando se colhe apenas os grãos maduros. Em ambos os casos são colocados panos no chão para evitar o contato do fruto com a terra. Mecanizada Os equipamentos envolvem os pés de café e os grãos são derrubados por vibração, quando entram em contato com varetas que tocam os cafeeiros. A máquina recolhe os frutos em um armazenador.

6. Abanação Os frutos são separados das folhas e gravetos por meio do movimento de peneiras ou equipamentos mecânicos apropriados.

7. Processamento Via seca Natural: com casca, o fruto segue para ser espalhado no terreiro. Para prevenir a fermentação e deixar a seca regular, os grãos são revolvidos várias vezes ao dia. Quando seco, leva o nome de café em coco. Via úmida Após duas horas da colheita, os frutos seguem para um grande maquinário onde corre água. Quando o fruto chega a um cilindro, a casca é expelida e o grão segue no processo. Cereja Descascado (CD): sem a casca e com a mucilagem, o grão sai do despolpador e é colocado no terreiro para secagem. Lavado: após serem despolpados, os grãos vão para um tanque de fermentação, onde ficam por horas, para a retirada da mucilagem.

8. Secagem Em terreiros no chão ou suspensos, os grãos são espalhados para passarem pelo processo de secagem. Após serem remexidos várias vezes para secarem uniformemente, os grãos seguem para a tulha, onde são armazenados até a comercialização. A essa etapa dá-se o nome de café em pergaminho.

9. Torra Para ficar pronto para a torra, o café verde passa por beneficiamento em máquinas próprias para, entre outras coisas, a retirada do pergaminho. Em torradores, os grãos passam por processo de aquecimento que varia de 90 ºC a 200 ºC de acordo com as etapas, cada uma delas com características particulares. Durante o processo, os grãos perdem a água, começam a caramelizar e quebrar algumas moléculas de açúcar. O processo termina quando alcança o grau de torra desejado: clara, média ou escura. Ao final, o torrador é desligado e resfriado, e o café descansa por algumas horas para depois ser embalado para a venda.

10. Embalagem Há muitos tipos de embalagem para o café, como os pacotes conhecidos por almofada, vácuo e com válvula aromática. As mais adequadas são as que não deixam os grãos entrarem em contato com o ambiente externo, já que eles absorvem cheiros e umidade. Atualmente, as embalagens de café trazem cada vez mais informações para o consumidor, como o tipo da torra, o preparo adequado, a variedade do grão e a região onde o café foi produzido.

11. Moagem Etapa em que o grão é triturado até se tornar pó, e embalado para venda. No Brasil, o padrão de venda é moagem fina, própria para o preparo em coador. Para provar um café mais fresco, é indicada a compra de café em grãos e sua moagem no momento do preparo.

12. Preparo do café O café coado (filtrado) é consumido por 96% dos brasileiros. Mas outros preparos já conquistaram os apreciadores da bebida, caso do espresso e da cafeteria italiana. Com a chegada de novos acessórios de café, métodos como french press, aeropress e sifão também estão disponíveis para os apaixonados pela bebida.


Fonte: Portal Expresso

 

fundo footer center